Recuperação da bacia do rio Doce

Soluções baseadas na natureza como medida para auxiliar na recuperação da bacia do rio Doce

Após o desastre em Mariana/MG diversas organizações, empresas e pesquisadores estão trabalhando na busca por soluções para auxiliar na recuperação de ambientes aquático impactados pelos rejeitos da mineração.

A proposta da empresa LiaMarinha consiste em aplicar soluções baseadas na natureza (SbN) para melhorar a qualidade da água e recuperar os ambientes aquáticos impactados. Transformar os ambientes aquáticos degradados em áreas funcionais para a gestão sustentável da água, e torna-los, a partir do paisagismo ecológico, atraentes, resilientes as mudanças climáticas e inclusivos, proporcionando um novo equilíbrio ambiental.

A LiaMarinha desenvolveu a Estação de Tratamento Natural (ETN), um sistema composto por ilhas flutuantes vegetadas com plantas fitorremediadoras e barreiras filtrantes. A tecnologia não utiliza produtos químicos e não demanda energia elétrica para reduzir contaminantes orgânicos e inorgânicos de rios e lagos.

Rio Doce - LiaMarinha

O projeto piloto no rio Gualaxo do Norte tem como objetivo reduzir os sólidos provenientes do rejeito e alguns metais, além de enriquecer o ambiente aquático com plantas aquáticas nativas e espécies vegetais já naturalizadas em ecossistemas brasileiros.

A solução também gera impacto socioambiental positivo, proporcionando espaços verdes para inclusão e integração de pessoas e educação ambiental aplicada.

Assista o vídeo completo da matéria postada no dia 16/10/2019 pelo jornal O Tempo. A matéria apresenta algumas das medidas aplicadas para auxiliar na recuperação da bacia do rio Doce e como aos poucos a vida está retornando no rio Gualaxo do Norte.

O fundador e CEO da empresa LiaMarinha, William Pessôa, conta como as soluções em biotecnologias ecológicas e sustentáveis da empresa irão auxiliar na reparação e melhoria da qualidade da água da bacia do rio Doce.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 1 =